Baptist Women in Ministry(Mulheres Batistas no Ministério)http://www.bwim.info/index.php/welcome - ver Resources
Carolyn Goodman Plampinhttp://home.netcom.com/~cplampin/

Woman studying BibleStudy to show thyself approved

bar bar

Séries - Lições sobre Mulheres Cristã

Pregadoras (Profetisas) na Bíblia

Dedicada a Dra. Marina Cortinovis Larrubia Rios
Revisado 23 de fevereiro de 2007
Revisora do português: Dra. Marina Cortinovis Larrubia Rios

bar  bar

Baptist Women in Ministry (Mulheres Batistas no Ministério)
c/o The McAfee School of Theology
3001 Mercer University Drive
Atlanta, GA 30341
011-678-547-6475
BWIM Web Site(http://www.bwim.info/index.php/welcome) - ver Resources
Enviar correio eletrônico para BWIM(bwim@hotmail.com)

Autora
Carolyn Goodman Plampin
Coordenadora de Lições sobre Mulheres Cristãs
1220 Vienna Dr., #504
Sunnyvale, CA 94089-2007
001-408-734-5141
Mandar correio eletrônico para Carolyn Goodman Plampin cplampin@ix.netcom.com
Diploma de Licenciado em Pedagogia, Universidade Federal do Paraná, Brasil, 20 de março de 1968
Mestrado em Divindade, Golden Gate Baptist Theological Seminary, 2 de junho de 1978
Missionária ao Brasil da Junta de Missões Internacionais da
Convenção Batista do Sul, 1957-1988
Coordenadora acadêmica (sem título) e professora, Instituto Bíblico Batista, A. B. Deter e
Seminário Teológico Batista do Paraná, Curitiba, 1959-1979
Coordenadora acadêmica e professora, Seminário de Educação Cristã, Recife, 1980-1986

A Bíblia Sagrada Versão da Imprensa Bíblica Brasileira
Baseada na Tradução em Português de João Ferreira de Almeida,
2a.Impressão (Rio de Janeiro: Imprensa Bíblica Brasileira, 1974)

Project Wittenberg Greek Transliteration Table
by Rev. Robert E. Smith, 10 May 1996
(http://www.iclnet.org/pub/resources/text/wittenberg/greek-table.txt)

Tabela para Transliteração do Grego

bar bar

Conteúdo

I. - Introdução

II. - Passagens do Velho Testamento Relevantes às Pregadoras (Profetisas)

II. 1. - Passagens no Velho Testamento sobre Pregadoras (Pofetisas)
II. 2. - Pregadoras (Profetisas)
II. 2. A. - Vossas Filhas Pregarão (Profetizarão)
II. 2. B. - Miriã a Pregadora (Profetisa)
II. 2. C. - Débora, Pregadora (Profetisa) e Juíza
II. 2. D. - Hulda a Pregadora (Profeta)
II. 2. E. - Hulda a Fundadora do Cânon do Velho Testamento
II. 2. F. - Noadias uma Pregadora (Profetisa) Falsa
II. 2. G. - Filhas que Pregam (Profetizam) de Seu Próprio Coração

III. - Passagens do Novo Testamento Relevantes às Pregadoras (Profetisas)

Tabela para Transliteração

III. 1. - Mulheres Acompanhavam Jesus e os Doze nas Viagens de Cidade em Cidade
III. 2. - As Mulheres Estavam Juntas Quando Jesus Voltou Secretamente pela Galiléia para Ensinar aos seus Discípulos, e a Predizer Novamente a sua Morte e Ressurreição>
III. 3. - Dois Anjos Deram a Prova para as Mulheres a Respeito do Ensino de Jesus e Elas Ganharam Nota 10 na Prova!
III. 4. - As Mulheres Foram Mandadas Tanto por um Anjo como por Jesus Ressurgido a Falarem com Homens e Mulheres e Elas Falaram
III. 5. - Não Foi por acaso Que as Mulheres Foram as Primeiras Testemunhas de Jesus Ressurgido, pois Eram Testemunhas Predeterminadas por Deus. Portanto, São Mandadas Pregar ao Povo e Testificar

Cheirotoneo

III. 6. - Temos Ensinado para a Mulher Até Agora Que Não Deve Obedecer a Grande Comissão na Sua Inteireza, entretanto, as Mulheres do Novo Testamento e da Igreja Primitiva Obedeceram
III. 6. A. - A Grande Comissão em João
III. 6. B. - A Grande Comissão em Mateus
III. 6. C. - A Grande Comissão em Lucas
III. 6. D. - A Grande Comissão em Atos
III. 7. - No Dia de Pentecostes o Espírito Santo Descia em Todos
III. 8. - Os Dons do Espírito Santo São para Homens e Mulheres
III. 9. - Se Saulo Arrastou Mulheres para a Prisão, Não Devia Ter Sido por Elas Ficarem Caladas. De Fato, Atos Diz Que os Que Foram Dispersos Iam por Toda Parte Anunciando a Palavra.

IV. - As Pregadoras (Profetisas) no Novo Testamento

IV. 1. - Ana Era uma Pregadora (Profetisa) e uma Viúva
IV. 2. - A Mulher Samaritana Pregava (Profetizava) a Homens e Mulheres
IV. 3. - As Quatro Filhas de Filipe Eram Virgens e Pregadoras (Profetisas)
IV. 4. - Jezabel, a Pregadora (Profetisa)

V. - Bibliografia

bar  bar

I. - Introdução

Nós devemos crer na mulher pregadora (profetisa) porque é ensinada na palavra de Deus.

  • No Velho Testamento os três exemplos principais de mulheres pregadoras (profetisas) são: Miriã, Débora, e Hulda.
  • Jesus ensinava mulheres, e anjos e Jesus ressurgido comissionavam mulheres a testemunharem.
  • A Grande Comissão na sua inteireza foi dada tanto à mulher como ao homem.
  • O Espírito Santo distribui soberanamente seus dons para o bem comum da igreja e não são condicionados pelo gênero.
  • Deus predeterminou as testemunhas para as quais Jesus ressurgido podia se tornar visível, e as mulheres foram as primeiras testemunhas. O trabalho destas testemunhas é pregar e testificar.
  • No Novo Testamento há sete exemplos claros de mulheres pregadoras (profetisas): Ana, a mulher samaritana, as quatro filhas de Filipe, e Jezabel.
Na primeira história da igreja que chegou até nós por Eusébio, nove pregadores (profetas) ortodoxos são citados: cinco mulheres e quatro homens: As quatro filhas de Filipe, Ámias da Filadélfia, Ágabo, Judas, Silas e Quadratus.

Devemos nos arrepender de não ter ensinado, crido e obedecido às passagens bíblicas a respeito da mulher pregadora (profetisa).

Neste estudo eu uso "pregadora" quando escrevo porque é a tradução mais comum em nossa língua de hoje, mas uso "profetisa" quando estou citando a Bíblia ou outro autor. Deve-se saber que a palavra profetisa não é uma tradução e sim uma transliteração, o que vamos explicar adiante.

Voltar ao Conteúdo

bar  bar

II. - Passagens do Velho Testamento Relevantes às Pregadoras (Profetisas)

Vamos estudar passagens no Velho Testamento sobre mulheres proclamar e pregadoras (profetisas).

button

II. 1. - Passagens no Velho Testamento sobre Pregadoras (Profetisas)

Nós precisamos lançar mão à tradução judaica, pois a nossa encobre o fato que é mulheres que estavam proclamando. No hebraico "as mulheres que proclamam as boas novas" (hamevasseroth) é o artigo feminino mais o piel particípio feminino plural que tornam claro que foram as mulheres que estavam proclamando.

Salmos 68:12 - O Senhor dá a palavra; As mulheres que proclamam as boas novas (hamevasseroth) são uma grande multidão. (The Lord giveth the word; The women that proclaim the tidings are a great host.
(The Holy Scriptures. The Jewish Publication Society, p. 916.)
Salmos 68:11 - O Senhor proclama a palavra: grande é a companhia dos que anunciam as boas-novas.
(A Bíblia Sagrada, Versão Imprensa Bíblica Brasileira, p. 628.)
Este lapso de não traduzir o feminino não é por falta de perícia.

O pregador (profeta) Joel profetizou que "as vossas filhas profetizarão"

Joel 2:28-29 - Acontecerá depois que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão os vossos anciãos terão sonhos, os vossos mancebos terão visões; e também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito.
Voltar ao Conteúdo
button

II. 2. - Pregadoras (Profetisas)

Deus chamou e usou pregadoras (profetisas) no Velho Testamento.

Leonard Swidler no seu livro Biblical Affirmations of Woman (Afirmações Bíblicas da Mulher), trata de mulheres profetas.

Há uma variedade de características que são atribuíveis aos profetas, mas basicamente um profeta é um através do qual Deus fala. A palavra hebraica para profeta é nabi, e sua forma feminina é nebiah. É usada a referir a quatro mulheres específicas na Bíblia hebraica. A única outra vez que a palavra nebiah é usada está em Is. 8:3, onde aparentemente se refere à esposa do profeta.
(Swidler, Biblical Affirmations of Woman (Afirmações Bíblicas da Mulher), p. 85.)

Voltar ao Conteúdo
button

II. 2. A. - Vossas Filhas Pregarão (Profetizarão)

Talvez a última referência na Bíblia hebraica a mulheres profetizando ocorra nos escritos do profeta provavelmente pos-exílico Joel. Ele não hesita em usar a forma do verbo "profetizar" (nb') em se referir a mulheres:

Acontecerá depois que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão (nibe'u). (Joel 2:28-29)
(Swidler, Biblical Affirmations of Woman (Afirmações Bíblicas da Mulher), p. 85.)
Voltar ao Conteúdo
button

II. 2. B. - Miriã a Pregadora (Profetisa)

Nós somos informados em Num. 26:59 e I Cron. 5:29 que Miriã, Moisés, e Arão foram irmãos. Desde que eles são os únicos mencionados, Miriã é suposta a ser a irmã de Moisés referida na história de Ex. 2:4-9, que ofereceu achar uma ama-de-leite hebraica para o menino exposto da filha de Faraó -- Moisés. Miriã foi chamada pelo escritor mais antigo da Bíblia (J) uma mulher profetisa (nebiah) quando ela cantou um cântico de vitória sobre Yahweh na ocasião da fuga dos israelitas do exército de Faraó:

Então, Miriã, a profetisa (nebiah), irmã de Arão, tomou na mão um tamboril, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamboris, e com danças. E Miriã lhes respondia: Cantai ao Senhor, porque gloriosamente triunfou; lançou no mar o cavalo com o seu cavaleiro. (Ex. 15:20-21)
Que Miriã foi uma profetisa, quer dizer, uma através da qual Deus falou, foi também claramente implícito numa outra passagem:

Ora, falaram Miriã e Arão contra Moisés ... E disseram: Porventura falou o Senhor somente por Moisés? Não falou também por nós? (Núm. 12:1-2)
O profeta Miquéias, que viveu durante o século oitavo A.E.C. (antes da Era Comum), foi aparentemente o recipiente de uma tradição que deu Miriã um papel de liderança muito significativo na história primitiva Israelita -- uma proeminência que alguns estudiosos das Escrituras acreditam que foi mais tarde baixada em parte de modo a elevar Moises até mais alto -- será que também pudesse ser porque mulheres profetas e líderes religiosas estavam associadas com as sacerdotisas da Deusa? De qualquer maneira, Miquéias se refere a Miriã e Moisés e Arão no mesmo nível:

Ó povo meu, que é que te tenho feito? e em que te enfadei? testifica contra mim. Pois te fiz subir da terra do Egito, e da casa da servidão te remi; e enviei adiante de ti a Moisés, Arão e Miriã. (Miquéias 6: 3-4)
A história da repreensão da Miriã (Núm. 12:1-16) é um tanto confusa e desequilibrada, outra vez levantando a questão de se foi escrita, ou revisada, para rebaixar Miriã face a face com Moisés e Arão. O primeiro elemento da confusão é que ambos Miriã e Arão (com Miriã na liderança) "falaram contra" Moisés em conexão com a mulher cuchita com quem ele casou (Núm. 12:1), mas o que então seguiu aparentemente não teve nada a ver com a mulher cuchita. Ao contrário, se focalizou na afirmação de Miriã e Arão de ser líderes, profetas dos israelitas junto com Moisés. Concebivelmente uma rixa sobre o casamento com uma estrangeira pode ter precipitado um confronto sobre o poder, mas aquela não está clara nas Escrituras. O que está claro é que a Miriã, uma mulher reivindicou liderança, profecia, falar por Deus, e foi rebaixada.
O segundo elemento problemático nesta história é que embora ambos Miriã e Arão juntamente, igualmente, disputaram a liderança solitária de Moisés, somente a Miriã foi punida -- e muito severamente! Ela foi feita uma leprosa, alguém que contaminaria os outros que tiveram contato com ela. ... Mas porque é somente a mulher que "se tornara leprosa" e é, portanto isolada? ... Foi isso de alguma maneira ligado a condição social relativamente alta que mulheres tiveram no Egito do qual os israelitas estavam fugindo, e com as sacerdotisas de lá que serviram a poderosa Deusa?
Swidler, Biblical Affirmations of Woman (Afirmações Bíblicas da Mulher), pp. 85-86.)
Voltar ao Conteúdo
button

II. 2. C. - Débora, Pregadora (Profetisa) e Juíza

Até se pode datar o conteúdo difícil do Livro de Juízes, Débora é dita a ter vivido talvez no século doze A.E.C., quer dizer, antes do estabelecimento do Reino de Israel debaixo de Saulo, Davi, e Salomão. Débora é chamada uma profetisa, nebiah. Ela foi uma porta-voz de Yahweh:
Ora, Débora, profetisa ... julgava a Israel naquele epoca. ... Mandou ela chamar a Baraque, filho de Abinoão, de Quedes-Naftali, e disse-lhe: Porventura o Senhor Deus de Israel não te ordena, dizendo: Vai, e atrai gente ao monte Tabor. (Juízes 4:4, 6)
Como já foi notado, Débora foi também chamada uma juíza, quer dizer, uma que dispensa justiça e é de maneira especial um instrumento para a justiça de Deus. No papel anterior ela exerceu o então mais alto papel de liderança em potencial em Israel:
Ora, Débora, profetisa, mulher de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo. Ela se assentava debaixo da palmeira de Débora, entre Ramá e Betel, na região montanhosa de Efraim; e os filhos de Israel subiam a ter com ela para julgamento. (Juízes 4:4-5)
[É interessante notar que tão tardio como o oitavo século A.E.C. há relatos que mulheres serviram como juízes e magistradas fora de Israel, em Nimrud no norte da Mesopotâmia -- ver Stone, When God Was a Woman (Quando Deus Foi Mulher), p. 44.]
Neste último papel, como um instrumento especial da justiça de Deus, Débora exerceu a liderança mais decisiva, pois quando Israel foi literalmente oprimido ela conclamou homens e a vontade de lutar pela liberdade. O general israelita disse que ele somente lutaria se ela abrisse o caminho, o que ela fez. Débora deu a ordem de atacar, e a vitória foi de Israel. Depois:
E a terra teve sossego por quarenta anos. (Juízes 5:32)
(Swidler, Biblical Affirmations of Woman (Afirmações Bíblicas da Mulher), p.87.)
Voltar ao Conteúdo
button

II. 2. D. - Hulda a Pregadora (Profeta)

Hulda foi a terceira mulher dada o título de profetisa nebiah durante o reino de Josias o rei reformador de Yahweh na última parte do século sete A.E.C. É a única vez que ela aparece na Bíblia, mas aquela aparição é muito extraordinária. Josias teve embarcado numa reforma religiosa, no meio da qual Hilquias, o sumo sacerdote do Templo em Jerusalém, disse que ele tinha descoberto o livro da lei de Yahweh -- presumidamente uma forma antiga do presente livro de Deuteronômio. O livro foi apresentado ao rei piedoso, que foi profundamente impressionado pelo livro e também profundamente perturbado que as suas prescrições não estivessem sendo cumpridas -- tanto que ele rasgou seus vestes, mandou chamar seus principais conselheiros e o sumo sacerdote e disse: "Ide, consultai ao Senhor por mim, e pelo povo ... ". (II Reis 22:13) A coisa extraordinária, de um ponto de vista, é que foram para uma profetisa! É extraordinário em vista da grande hostilidade de longo tempo entre os devotos de Yahweh e os devotos da Deusa, ou sobre o nome de Asherah, Astarte, ou Anath. Por exemplo, em II Reis 23, quando as reformas religiosas do Rei Josias são descritas, a destruição dos santuários de Asherah ou Astarte é mencionada especificamente seis vezes em versículos 4 a 15 (vs. 4, 6, 7, 13, 14, 15). Por outro lado, talvez porque a adoração da Deusa foi tão difundida e o papel religioso proeminente que as mulheres naturalmente tiveram tão costumeiro, a presunção óbvia que Josias, Hilquias, e os outros devotos de Yahweh claramente tiveram a respeito de uma mulher sendo capaz de ser a porta-voz da deidade, até de Yahweh, não foi de admirar.
Os emissários do rei aproximaram-se a Hulda nos moldes comuns, e ela respondeu da maneira profética comum, quer dizer, ela começou com a frase: "Assim diz o Senhor". Ela proferiu avisos terríveis pelos malefícios.

Então o sacerdote Hilquias, e Aicão, e Acbor, e Safã, e Asaías foram ter com a profetisa (nebiah) Hulda ... E ela lhes respondeu: Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Dizei ao homem que vos enviou a mim: Assim diz o Senhor: ... Todavia ao rei de Judá, que vos enviou para consultar ao Senhor, assim lhe direis: Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: ... Então voltaram, levando a resposta ao rei. (II Reis 22: 14-20)
(Swidler, Biblical Affirmations of Woman (Afirmações Bíblicas da Mulher), pp. 88-89.)

Voltar ao Conteúdo

II. 2. E. - Hulda a Fundadora do Cânon do Velho Testamento

Uma estudiosa tem notado que ao começo do julgamento crucial a respeito de que livros deveriam ser aceitos no cânon da Bíblia nós achamos uma mulher, Hulda.

Josias como rei e chefe do povo judaico aceitou a avaliação da Hulda do rolo como a palavra autêntica de Yahweh e entrou num pacto com Yahweh para seguir todos os mandamentos e decretos no rolo. Isso marcou a primeira vez que qualquer parte das escrituras hebraicas foi oficialmente reconhecida como autêntica. O reconhecimento de Josias do Livro da Lei, então, representa o início do nosso cânon bíblico. E a autoridade de fazer julgamento nesta entrada inicial no cânon foi dada a uma mulher. Ao começo da Bíblia nós achamos Hulda; nela nós descobrimos a primeira autoridade, a fundadora dos estudos bíblicos. Como é poderemos perdê-la de vista todos estes anos?
(Arlene Swidler, "In Search of Huldah", The Bible Today, November 1978, p. 1783.)

Voltar ao Conteúdo
button

II. 2. F. - Noadias uma Pregadora (Profetisa) Falsa

A narrativa pré-exílica sobre Hulda, do sétimo século, é a última referência na Bíblia hebraica a respeito de uma mulher profetisa (nebiah), a não ser (a referência mais geral de Joel 2:28, discutida acima): uma referência muita breve a Noadias (cujo nome, é interessante saber, significa "Yah(weh) se reune"), que tem o título de profetisa (nebiah), mas uma que aparentemente tentou atemorizar impropriamente o restaurador de Jerusalém, Neemias. Se mulheres podem ser profetisas, elas presumivelmente, como homens, também podem ser profetisas falsas. A Escritura simplesmente diz:

Lembra-te, meu Deus, de Tobias, conforme estas suas obras; e também da profeta (nebiah) Noadias, e dos demais profetas que procuravam atemorizar-me. (Neh. 6:14)
(Swidler, Biblical Affirmations of Woman (Afirmações Bíblicas da Mulher), p. 89.)
Voltar ao Conteúdo
button

II. 2. G. - Filhas que Pregam (Profetizam) de Seu Próprio Coração

Há mais uma passagem no Velho Testamento que fala muito naturalmente a respeito da mulher pregadora e mostra que é o conteúdo da mensagem e não o gênero da pessoa que é o importante.

E tu, ó filho do homem, dirige o teu rosto contra as filhas do teu povo, que profetizam de seu próprio coração; e profetiza contra elas. (Ezequiel 13:17)
Voltar ao Conteúdo

bar  bar

III. - Passagens do Novo Testamento Relevantes às Pregadoras (Profetisas)

Vamos estudar passagens no Novo Testamento que são à base da pregação (profetizção) pela mulher e também, os sete exemplos de pregadoras (profetizas): Ana, a mulher samaritana, as quatro filhas de Filipe, e Jezabel. Devemos entender que mais tarde na história as mulheres foram mandadas parar de falar e pregar (profetizar), mas isso não é o ensino dos evangelhos.

Nós não vamos entrar no estudo de conciliar os versículos usados contra a liderança da mulher na igreja (1 Cor. 11:2-16, 1 Cor. 14:34-35, 1 Tim. 2:8-15) e nem no estudo das passagens que recomendam que a mulher casada se sujeita ao seu marido (Efé. 5:21-33, Col. 3:18, 1 Ped. 3:1-7), pois estes são estudos muito grandes.

Antes de entrar na parte do estudo sobre o Novo Testamento, é bom saber um pouco sobre palavras em grego que não foram traduzidas e sim transliteradas.

Transliteração é o processo de escrever as letras de uma língua em as letras de outra língua, neste caso grego em português. É então polida um pouco a palavra para soar melhor em português, porém, ainda fica uma palavra não traduzida em grego. Algumas palavras que usamos têm sido transliteradas e não traduzidas, como pôr exemplo:

Tabela para Transliteração

Grego Escrito em
Letras de Português
Transliteração Tradução
Apóstolos Apóstolo Missionário
Ho Diakonos Diácono
Heh Diakonos Mulher Diácono Serva
Epistole Epístola Carta
Presbuterion Presbitério Concílio de Anciãos (Pastores)
Presbuteros Presbítero Ancião (Pastor)
Presbutera Presbítera Anciã (Pastora)
Presbutes Presbítero Ancião,
homem velho ou idoso (Pastor)
Presbutis Presbítera Anciã,
mulher velha ou idosa (Pastora)
Prophetes Profeta Pregador
Prophetis Profetisa Pregadora

Neste estudo usamos "mulher diácono" quando se refere ao texto bíblico e "diaconisa" quando se refere a textos escritos depois desta palavra entrar em uso no terceiro século.

Voltar ao Conteúdo
button

III. 1. - Mulheres Acompanhavam Jesus e os Doze nas Viagens de Cidade em Cidade

Lucas 8:1-3 - Logo depois disso, andava Jesus de cidade em cidade, e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus, e iam com ele os doze, bem como algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades; Maria, chamada Madalena, da qual tinham saído sete demônios; Joana, Mulher de Cuza, procurador de Herodes, Susana, e muitas outras que os serviam com os seus bens. (Harmonia, p. 54)
Voltar ao Conteúdo
button

III. 2. - As Mulheres Estavam Juntas Quando Jesus Voltou Secretamente pela Galiléia para Ensinar aos seus Discípulos, e a Predizer Novamente a sua Morte e Ressurreição

Marcos 9:30-32 - Depois, tendo partido dali, passava pela Galiléia, e ele não queria que ninguém o soubesse; porque ensinava a seus discípulos, e lhes dizia: O Filho do homem será entregue nas mãos dos homens, que o matarão; e morto ele, depois de três dias ressurgirá. Mas eles não entendiam esta palavra, e temiam interrogá-lo.
(Veja também Mateus 17:22-23 e Lucas 9:43B-45.) (Harmonia, p. 100)
Voltar ao Conteúdo
button

III. 3. - Dois Anjos Deram a Prova para as Mulheres a Respeito do Ensino de Jesus e Elas Ganharam Nota 10 na Prova!>

Lucas 24:4-8 - Eis que lhes apareceram dois varões em vestes resplandecentes ... eles lhes disseram ... Lembrai-vos de como vos falou, estando ainda na Galiléia, dizendo: Importa que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e ao terceiro dia ressurja. Lembraram-se então das suas palavras.
(Harmonia, p. 215)
Voltar ao Conteúdo
button

III. 4. - As Mulheres Foram Mandadas Tanto por um Anjo como por Jesus Ressurgido a Falarem com Homens e Mulheres e Elas Falaram

Anjos mandaram as mulheres falarem aos discípulos e a Pedro; Jesus mandou não temais, ide dizer a meus irmãos; as mulheres voltando do sepulcro anunciaram todas estas coisas aos apóstolos e aos demais; Jesus mandou Maria Madalena a ir para os irmãos e dizer-lhes. Porisso Maria Madalene tem sido chamado a apóstola aos apóstolos.

Podemos nos perguntar se anjos e Jesus entenderam bem à sociedade em que estes homens e mulheres viviam? Isso é uma pergunta até indelicada. Claro que entenderam. Estas passagens devem nos ensinar que tanto mulheres como homens falaram à vontade no meio dos discípulos de Cristo. Se mais tarde tentaram por fim a esta prática, para se conformar com o mundo, devemos conciliar aquelas passagens com o ensino de anjos e Jesus.

Mateus 28:7-10 - (O anjo disse) ide depressa, e dizei aos seus discípulos que ressurgiu dos mortos, e eis que vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis. ... E, partindo elas pressurosamente do sepulcro, com temor e grande alegria, correram a anunciá-lo aos discípulos. E eis que Jesus lhes veio ao encontro, dizendo: Salve! E elas, aproximando-se, abraçaram-lhe os pés, e o adoraram. Então lhes disse Jesus; Não temais; ide dizer a meus irmãos que vão para a Galiléia; ali me verão.
(Harmonia, pp. 214, 216)
Marcos 16:7 - (Um moço ... vestido de alvo manto ... disse) Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis, como ele vos disse.
(Harmonia, p. 214)
Lucas 24:9-10 - E, voltando do sepulcro, anunciaram todas estas coisas aos onze e a todos os demais. E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago; também as outras que estavam com elas relataram estas coisas aos apóstolos. E pareceram-lhes como um delírio as palavras das mulheres e não lhe deram crédito.
(Harmonia, p. 214)
João 20:17-18 - Disse-lhe Jesus: Deixa de me tocar, porque ainda não subi ao Pai; mas vai a meus irmãos e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. E foi Maria Madalena anunciar aos discípulos: Vi ao Senhor! -- e que ele lhe dissera estas coisas.
(Harmonia, p. 216)
Voltar ao Conteúdo
button

III. 5. - Não Foi por acaso Que as Mulheres Foram as Primeiras Testemunhas de Jesus Ressurgido, pois Eram Testemunhas Predeterminadas por Deus. Portanto, São Mandadas Pregar ao Povo e Testificar

Atos 10:39-43 - "Nós somos testemunhas de tudo quanto fez, tanto na terra dos judeus como em Jerusalém; ao qual mataram, pendurando-o num madeiro. A este ressuscitou Deus ao terceiro dia e lhe concedeu que se manifestasse (que se tornasse visível) não a todo o povo, mas às testemunhas predeterminadas (prokecheirotonehmenois) por Deus, a nós, que comemos e bebemos juntamente com ele, depois que ressurgiu dentre os mortos; este nos mandou pregar ao povo, e testificar que ele é o que por Deus foi constituído juiz dos vivos e dos mortos. A ele todos os profetas dão testemunho de que todo o que nele crê receberá a remissão dos pecados pelo seu nome."
A palavra "predeterminada" vem da palavra predileta dos teólogos para a ordenação ou consagração, a palavra cheirotoneo em grego. Isso, achou eu porque no decorrer do tempo muda o conceito desta palavra das mãos dos membros da igreja levantadas para votar para as mãos do bispo impostas na cabeça dos ordinandos. É usado somente três vezes no Novo Testamento. Vamos ver estes três usos. Se esta é uma palavra usada para ordenação ou consagração, então as testemunhas para as quais Jesus podia se tornar visível eram ordenadas ou consagradas por Deus e as mulheres foram as primeiras.

Voltar ao Conteúdo

Cheirotoneo

Cheir significa mão.

Bauer - escolher, eleger levantando a mão, indicar, instalar.
(Bauer, A Greek-English Lexicon of the New Testament, p. 881.)

Young - eleger estendendo a mão.
(Young, Analytical Concordance to the Bible, p. 722.)

Atos 10:40-41a - A este ressuscitou Deus ao terceiro dia e lhe concedeu que se manifestasse (que se tornasse visível), não a todo o povo, mas às testemunhas predeterminadas (prokecheirotonehmenois) por Deus ... este nos mandou pregar ao povo, e testificar que ele é o que por Deus foi constituído juiz dos vivos e dos mortos.
Atos 14:23 - (Paulo e Barnabo) E, havendo-lhes feito eleger (cheirotonehsantes) anciãos em cada igreja, e orado com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido.
2 Coríntios 8:18-19 - E juntamente com ele (Tito) enviamos o irmão cujo louvor no evangelho se tem espalhado por todas as igrejas; e não só isto, mas também foi escolhido (cheirotonehtheis) pelas igrejas para ser nosso companheiro de viagem no tocante a esta graça que por nós é ministrada para glória do Senhor e para provar a nossa boa vontade.
Voltar ao Conteúdo
button

III. 6. - Temos Ensinado para a Mulher Até Agora Que Não Deve Obedecer a Grande Comissão na Sua Inteireza, entretanto, as Mulheres do Novo Testamento e da Igreja Primitiva Obedeceram

Se acreditemos seriamente que as Grandes Comissões se aplicam às mulheres em ministério, iríamos afirmar que elas têm a autoridade de: perdoar e reter pecados, batizar, ensinar, pregar, e testemunhar. Entretanto, nós ensinarmos que escritos posteriores a Jesus anulam as ordens de Jesus.

Voltar ao Conteúdo
button

III. 6. A. - A Grande Comissão em João

João 20:21-23 - Disse-lhes, então, Jesus segunda vez: Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. E havendo dito isto, assoprou sobre eles, e disse-lhes: recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, são-lhes perdoados; àqueles a quem o retiverdes, são-lhes retidos.
(Harmonia, p. 222)
Voltar ao Conteúdo
button

III. 6. B. - A Grande Comissão em Mateus

Mateus 28:18-20 - E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.
(Harmonia, p. 224)
Voltar ao Conteúdo
button

III. 6. C. - A Grande Comissão em Lucas

Lucas 24:46-49 - E disse lhes: Assim está escrito que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressurgisse dentre os mortos; e que em seu nome se pregasse o arrependimento para remissão dos pecados, a todas as nações, começando por Jerusalém. Vós sois testemunhas destas coisas. E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.
(Harmonia, p. 225)
Voltar ao Conteúdo
button

III. 6. D. - A Grande Comissão em Atos

Atos 1:8 - Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra.
Voltar ao Conteúdo
button

III. 7. - No Dia de Pentecostes o Espírito Santo Descia em Todos

Atos 2:1-6 - Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma. E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem. Habitavam então em Jerusalém judeus, homens piedosos, de todas as nações que há debaixo do céu. Ouvindo-se, pois, aquele ruído, ajuntou-se à multidão; e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.
Atos 2:16-18 - Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos mancebos terão visões, os vossos anciãos terão sonhos; e sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão.
Pedro achou que a profecia de Joel de que "suas filhas profetizarão" foi cumprida no dia de Pentecostes. Nossa atitude como crentes deve ser de crer na profecia de Joel e de acreditar com o missionário (apóstolo) Pedro que este dia se cumpriu no dia de Pentecostes com a vinda do Espírito Santo.

Voltar ao Conteúdo
button

III. 8. - Os Dons do Espírito Santo São para Homens e Mulheres

Que eu saiba, não há teólogos que negam que as mulheres receberam os dons do Espírito Santo, mas que há teólogos que negam que elas devam exercer todos os dons recebem. Em ler as passagens que tratam dos dons, pergunte-se a si mesmo quais os dons que na sua mente são reservados para os homens e não devem ser exercidos pelos mulheres.

Romanos 12:4-8 - Pois assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma função, assim nós, embora muitos, somos um só corpo em Cristo, e individualmente membros uns dos outros. De modo que, tendo diferentes dons segundo a graça que nos foi dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; ou que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com zelo; o que usa de misericórdia, com alegria.
Romanos 11:29 - Porque os dons e a vocação de Deus são irretratáveis.
I Cor. 12:1, 4-11, 13, 18, 27-28, 31.
vs. 1 - Ora, a respeito dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.
vs. 4- 11 - Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito para o proveito comum. Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria: a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência: a outro, pelo mesmo Espírito, a fé: a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar: a outro a operação de milagres: a outro a profecia, a outro o dom de discernir espíritos: a outro a variedade de línguas: e a outro a interpretação de línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer.
vs. 13 - Pois, em um só Espírito fomos todos nós batizados em um só corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos quer livres; e a todos nós foi dado beber de um só Espírito.
vs. 18 - Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis.
vs. 27-28 - Ora, vós sois corpo de Cristo, e individualmente seus membros. E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.
vs. 31 - Mas procurai com zelo os maiores dons.
I Coríntios 14:
vs. 1-4 - Segui o amor; e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar. Porque o que fala em língua não fala aos homens, mas a Deus; pois ninguém o entende; porque em espírito fala mistérios. Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação. O que fala em língua edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.
vs. 5 - Ora, quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis, pois quem profetiza é maior do que aquele que fala em línguas, a não ser que também interprete para que a igreja receba edificação.
vs. 12 - Assim também vós, já que estais desejosos de dons espirituais, procurai abundar neles para a edificação da igreja.
vs. 26-30 - Que fazer, pois, irmãos? Quando vos congregais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação. Se alguém falar em língua, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e cada um por sua vez, e haja um que interprete ... E falem os profetas, dois ou três, e os outros julguem. Mas se a outro, que estiver sentado, for revelada alguma coisa, cale-se of primeiro.
vs. 31 - Porque todos podereis profetizar, cada um por sua vez; para que todos aprendam e todos sejam consolados.
vs. 39 - Portanto, irmãos, procurai com zelo o profetizar, e não proibais o falar em línguas.
Efésios 4:7, 11-12 - Mas a cada um de nós foi dada a graça conforme a medida do dom de Cristo ... E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres, tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra de ministério, para edificação do corpo de Cristo.
I Pedro 4:10-11 - Servindo uns aos outros conforme o dom que cada um recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém fala, fale como entregando oráculos de Deus; se alguém ministra, ministre segundo a força que Deus concede; para que em tudo Deus seja glorificado por meio de Jesus Cristo, a quem pertencem a glória e o domínio para todo o sempre. Amém.
Voltar ao Conteúdo
button

III. 9. - Se Saulo Arrastou Mulheres para a Prisão, Não Devia Ter Sido por Elas Ficarem Caladas. De Fato, Atos Diz Que os Que Foram Dispersos Iam por Toda Parte Anunciando a Palavra.

Atos 8:3-4 - Saulo porém, assolava a igreja, entrando pelas casas e, arrastando homens e mulheres, os entregava à prisão. No entanto os que foram dispersos iam por toda parte, anunciando a palavra.
(Veja também Atos 9:1-2; Atos 22:4-5; Atos 26:9-11; 1 Cor. 15:9; Gál. 1:13-14; Fil. 36)
Voltar ao Conteúdo

bar  bar

IV. - As Pregadoras (Profetisas) no Novo Testamento

button

IV. 1. - Ana Era uma Pregadora (Profetisa) e uma Viúva

Lucas 2:36-38 - Havia também uma profetisa, Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era já avançada em idade, tendo vivido com o marido sete anos desde a sua virgindade; e era viúva, de quase oitenta e quatro anos. Não se afastava do templo, servindo a Deus noite e dia em jejuns e orações. Chegando ela na mesma hora, deu graças a Deus, e falou a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém.
(Harmonia, p. 8.)
Séculos depois, cerca de 400 d.C., a igreja ainda achava esta vida apropriada para as viúvas, que eram presbuteras/presbutidas - anciãs ou pastoras (1 Tim. 5:2, Tito 2:3) como mostra O Testamento do Nosso Senhor, um dos manuais primitivas da igreja:

Depois que ela está (indicada) assim, que não tenha ansiedade a respeito de qualquer coisa, mas que fique na solidão e tenha folga para suplicações piedosas. Pois o alicerce de santidade e vida de uma viúva tal como esta é solidão. Pois ela não tem amado nenhum outro a não ser que o Deus dos deuses, o Pai que está nos céus. Mas em horas marcadas que ela louve a sós, durante a noite [e] na madrugada.>
(The Testament of Our Lord, p. 109.)

Este mesmo manual primitiva da igreja mostra que os obreiros, inclusive as viúvas e diaconisas residiram na igreja:

Eu lhe digo portanto como o santuário deve ser: ... Que a casa do bispo esteja ao lado daquele lugar que está chamado à corte da frente. Também a (casa) das viúvas que são chamadas "aquelas que se assentam na frente". Também que a (casa) dos presbíteros e diáconos esteja atrás do batistério. Que as diaconisas residam ao lado da porta da casa do Senhor. Que a Igreja tenha uma casa de hospedagem perto, onde o chefe dos diáconos possa receber estrangeiros.
(The Testament of Our Lord, pp. 62-64.)

Voltar ao Conteúdo
button

IV. 2. - A Mulher Samaritana Pregava (Profetizava) a Homens e Mulheres

João 4:4-42 - (vs. 39 - E muitos samaritanos daquela cidade creram nele, por causa da palavra da mulher.
(Harmonia pp. 23-24.)
Alvin John Schmidt no seu livro Veiled and Silenced, How Culture Shaped Sexist Theology (Velada e Silenciada, Como a Cultura Moldou a Teologia Sexista), escreveu de maneira muito interessante a respeito do encontro de Jesus com a mulher samaritana.

A maneira que Jesus tratou e respondeu à mulher samaritana, por exemplo, pode não parecer fora do comum para o leitor na cultura Ocidental de hoje. No entanto o que Ele fez foi extremamente radical para seu dia.

Em primeiro lugar, Ele não fez caso dos preconceitos que consideraram samaritanos a serem inferiores nas bases religiosas e étnicas. Os samaritanos não foram permitidos adorarem em Jerusalém. Eles reconheceram somente os cinco livros de Moisés como a palavra inspirada de Deus. Eles tendo "sangue gentio" foi mais uma razão que os judeus os viram como inferiores. A mulher samaritana foi muito ciente destes preconceitos que os judeus tiveram contra os samaritanos. Ela também foi ciente de viver numa cultura machista, porque quando Jesus aproximou-se dela e pediu de beber, ela lhe perguntou: "Como sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana"? (João 4:9)

Em segundo lugar, ele não fez caso do fato que a samaritana foi uma mulher. Jesus confrontou não somente o fanatismo judeu contra os samaritanos, mas ele também atacou os preceitos contra mulheres com as suas ações. Note que a mulher poderia ter dito meramente, "Como sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, uma samaritana"? Mas ao invés disso ela disse: "que sou mulher samaritana".

Falar com uma samaritana foi suficientemente ruin, mas Jesus também falou com uma mulher em público. Tal ato foi pisar os valores altamente reverenciados da comunidade hebraica. Lembre-se, os rabinos, que refletiram os valores agrícola-patriarcais da época de Jesus, ensinaram "Aquele que fala com uma mulher [em público] traz maldade sobre si" (Aboth 1:5). Um outro ensinamento rabínico declarou: "Não se deve nem saudar uma mulher" (Berakhoth 43b).

Jesus não somente falou com uma mulher em público e assim abertamente violou uma das doutrinas religiosas rabínicas, mas Ele também fez mais do que só falar; Ele a ensinou teologia. Ele disse para ela: "Deus é Espírito, e é necessário que os que adoram o adorem em espírito e em verdade" (João 4:24). Este foi um ato nem cogitável para um piedoso homem judeu. Agora, nós precisamos nos lembrar que a lei oral ... ensinou: "Deixem as palavras da Lei [Torah] ser queimadas em vez de ser ensinadas a mulheres. ... Se um homem ensinar a sua filha a Lei, é como se ensinasse devassidão para ela" (Sotah 3:4). Os discípulos, como judeus fiéis, foram surpresos e perplexos que Ele estava tendo uma conversa com uma mulher. O texto diz: "E se admiravam de que estivesse falando com uma mulher" (João 4:27). Eles não estavam admirados porque Ele estava falando com uma mulher samaritana, mas ao contrário porque Ele estava interagindo com qualquer mulher.

O fato que Jesus ensinou teologia para a mulher samaritana não tem, com poucas exceções, sido notado pelos teólogos masculinos da igreja. Os poucos que notaram foram demasiadamente amarrados pela cultura para ajudar a igreja a aprender e beneficiar do comportamento que abriu precedente. Por exemplo, Origem viu a mulher samaritana como uma apóstola (Commentariorum in Evangelium Joannis 14.417). Semelhantemente, Theofilactos (morreu depois de 1071) disse que Jesus fez uma apóstola da mulher samaritana (Ennarratioin Evangelium Joannis 4.1241). No entanto, nem Origem nem Teofilactos encorajaram a igreja a fazer uso de mulheres para ensinar publicamente as palavras e os feitos de Jesus Cristo.

Estes dois teólogos, como inúmeros outros, falharam em ver que Jesus reagiu à mulher samaritana assim como reagiu aos homens. Eles também falharam em notar que quando Ele e a mulher partiram, Ele não disse: "Mulher fique calada". Nem Ele disse que ela não podia ensinar. De fato, João diz que esta mulher falou aos outros publicamente a respeito do que ela experimentou no seu encontro com o carpinteiro de Nazaré. E mais do que isso, ela deve ter sido muito eficiente no seu falar público, pois nós lemos: "Muitos samaritanos ... creram nele, por causa da palavra da mulher" (João 4:39).
(Schmidt, Veiled and Silenced, pp. 165-167.)

Jesus ensinou a mulher samaritana, ela falou publicamente e convenceu muitos a crerem. Mas com tempo os ensinamentos de Jesus quanto à mulher foram sufocados e ensinamentos baseados na reação à cultura substituídas. Estes ensinamentos da cultura disseram: mulher pagã fala de modo que mulher crente não deve falar em público; é lugar do homem falar de modo que mulher não deve falar em público.

Voltar ao Conteúdo
button

IV. 3. - As Quatro Filhas de Filipe Eram Virgens e Pregadoras (Profetisas)

Atos 21:8-9 - Partindo no dia seguinte, fomos a Cesaréia; e entrando em casa de Filipe, o evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele. Tinha este quatro filhas virgens que profetizavam.
Estas mulheres já eram virgens e pregadoras (profetisas) reconhecidas quando Paulo e seu grupo passaram pela cidade porto da Cesaréia. Elas receberam a sua autoridade de Jesus Cristo.

O primitivo historiador do Cristianismo, Eusébio (260-340 E.C., data por Roberts e Donaldson), escreve varias vezes a respeito das filhas de Filipe, no entanto se você estudar nos seminários de hoje os historiadores modernos nem as mencionam. Numa ocasião Eusébio cita um escritor de Hierápolis que por sua vez cita Miltiades um historiador antes dele, em que ele critica a prática de Môntano e as mulheres pregadoras (profetisas), Priscila e Maximila, por pregarem em extasia.

"Mas o falso profeta", ele diz, "é levado por uma extasia veemente, acompanhado por falta de toda vergonha e medo. Começando, de fato, com uma ignorância proposital, e terminando, como já tenho dito, em locura involuntária. Eles nunca serão capazes de mostrar que alguém do Velho ou alguém do Novo Testamento foi assim agitado violentamente e ficou fora de si em espírito. Nem serão capazes de se jactar que Ágabo, ou Judas, ou Silas, ou as filhas de Filipe, ou Ámias da Filadélfia, ou Quadratus, ou outros que não pertencem a eles jamais agiram desta maneira".
(Eusebius, Ecclesiastical History, Book V, Chapter XVII, p. 199.)
Este historiador de Hierápolis nomeia nove pregadores (profetas) do Novo Testamento, cinco mulheres (as quatro filhas de Filipe e Ámias da Filadélfia) e quatro homens. Estes são citados como autoridades do Novo Testamento a respeito da maneira certo a pregar.

Nós conhecemos Judas e Silas de Atos onde temos uma explicação do que os profetas fizeram.

Depois Judas e Silas, que também eram profetas, exortaram os irmãos com muitas palavras e os fortaleceram. (Atos 15:32)
Quando Eusébio escreve a respeito da controvérsia a respeito do dia certo para a páscoa, ele cita uma carta que Policrato, o bispo da igreja de Éfeso, escreveu ao Vitor, bispo da igreja de Roma (que reinou 189-198 E.). Policrato foi o oitavo bispo na sua família. Ele escreveu:

Pois na Ásia grandes luzes têm adormecidas, que se levantarão de novo no dia da aparição do Senhor, em que ele virá com glória do céu, e levantarão todos os santos; Filipe, um dos doze apóstolos, que dorme em Hierápolis, e suas duas filhas idosas virgens, sua outra filha também, que tendo vivido sobre a influência do Espírito Santo, agora da mesma maneira descansa em Éfeso.
(Eusebius, Ecclesiastical History, Book V, Chapter XVII, p. 208.)
Um documento de aproximadamente a mesma época das quatro filhas de Filipe é "The Teaching of the Twelve Apostles (O Ensino dos Doze Apóstolos)" ou também é chamado de "Didache (Ensinamento)". A sua data é cedo no segundo século. Dá orientação a respeito de um número de assuntos, incluindo profetas:

Mas concernente aos apóstolos e profetas, segundo o decreto do Evangelho, assim façais. Que cada apóstolo que chega a vós seja recebido como o Senhor. Mas ele não ficará a não ser um só dia; mas se houver necessidade, também o próximo; porém se ele ficar três dias, ele é um profeta falso. E quando o profeta for embora, que ele não leve nada a não ser pão até ele chegar ao próximo hospedagem; mas se ele pedir dinheiro, ele é um profeta falso. (Chapter XI)

Mas cada profeta verdadeiro que tem vontade de morar entre vós é digno do seu sustento. Assim também um professor verdadeiro é ele mesmo digno, como obreiro, de seu sustento. Toda primícia, portanto, dos produtos da prensa de lagar e da eira, de boi e de ovelha, vós deveis levar e dar aos profetas, pois eles são os seus sumo sacerdotes. Mas se vós não tiverdes um profeta, dais-a aos pobres. Se vós fizerdes uma massa de pão, tomais a primícia e dais segundo ao mandamento. Assim também quando vós abrirdes uma jarra de vinho ou de azeite, tomais a primícia e dais-a aos profetas; e de dinheiro (prata) e roupa e de cada possessão, tomais a primícia, como pareça bom para vós, e dais segundo ao mandamento. (Chapter XIII)

Indicais, portanto, para vós mesmos, bispos e diáconos dignos do Senhor, homens humildes e não gananciosos, e honestos e provados; pois eles também desempenham para vós o serviço de profetas e professores. (Chapter XV)
("The Teaching of the Twelve Apostles (O Ensino dos Doze Apóstolos)", Ante-Nicene Fathers, Vol. 7, pp. 380-381.)
Note que há um intercâmbio entre os termos apóstolos e profetas. Portanto, até cedo no segundo século, eram considerados no mesmo nível. O profeta ou pregador é considerado digno de sustento, porque são dito a serem vossos "sumo sacerdotes". Nós podemos perceber que, à medida que os apóstolos e profetas estavam morrendo, que os próximos líderes que surgiram eram bispos e diáconos, que foram dito a desempenharem o serviço de pregadores e professores.

Voltar ao Conteúdo
button

IV. 4. - Jezabel, a Pregadora (Profetisa)

A passagem a respeito de Jezabel à primeira vista parece desfavorável as mulheres, mas estudada cuidadosamente revela muito a respeito da atitude de Jesus para com a mulher pregadora (profetisa).

O missionário (apóstolo) João relata fielmente a correção pelo Filho de Deus da pregadora (profetisa) Jezabel. Quando João estava na ilha de Patmos teve uma visão, e foi mandado escrever o que viu em um livro e o mandar às sete igrejas. Uma destas foi à igreja de Tiatira.

Apocalipse 2:
18. Ao anjo da igreja em Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes a latão reluzente:
19. Conheço as tuas obras, e o teu amor, e a tua fé, e o teu serviço, e a tua perseverança, e sei que as tuas últimas obras são mais numerosas que as primeiras.
20. Mas tenho contra ti que toleras a mulher Jezabel, que se diz profetisa; ela ensina e seduz os meus servos a se prostituírem e a comerem das coisas sacrificadas a ídolos;
21. e dei-lhe tempo para que se arrependesse; e ela não quer arrepender-se da sua prostituição.
22. Eis que a lanço num leito de dores, e numa grande tribulação os que cometem adultério com ela, se não se arrependerem das obras dela:
23. e ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que esquadrinha os rins e os corações; e darei a cada um de vós segundo as suas obras.
24. Digo-vos, porém, a vós os demais que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram as chamadas profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei;
25. mas o que tendes, retende-o até que eu venha.
26. Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações.
27. e com vara de ferro as regerá, quebrando-as do modo como são quebrados os vasos de oleiro, assim como eu recebi autoridade de meu Pai;
28. também lhe darei a estrela da manhã.
29. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
Eram mais numerosas as últimas obras de amor, fé, serviço e perseverança da igreja de Tiatira do que as primeiras. Entretanto esta igreja estava sendo ensinada e seduzida por uma pregadora (profetisa) chamada Jezabel.

Jezabel estava ensinando os membros da igreja a continuarem práticas pagãs. Praticaram o sexo como uma comunhão com a Deusa. Comeram figos como o corpo e o sangue da deusa numa cerimônia semelhante à Ceia do Senhor. Por isso, podemos pensar que ela era uma recém convertida desta religião que ainda não deixou todas as práticas pagãs.

O missionário (apóstolo) João está relatando a sua visão. Quem manda esta mensagem é o "Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes a latão reluzente". (Apoc. 2:18)

O Filho de Deus revela a sua atitude para com a Jezabel quando diz "e dei-lhe tempo para que se arrependesse; e ela não quer arrepender-se da sua prostituição". (Apoc. 2:21) Para as mulheres de hoje é importante notar que o Filho de Deus não repreende Jezabel por ser pregadora (profetisa). Ele a quer como pregadora (profetisa) verdadeira. Por isso, Ele a dá tempo para se arrepender. Se isso não der resultados, Ele tenciona aplicar um castigo sério: "Eis que a lanço num leito de dores, e numa grande tribulação os que cometem adultério com ela, se não se arrependerem das obras dela". (Apoc. 2:22) Ela será lançada num leito de dores e os membros da igreja que a acompanharam nestas práticas sofrerão grande tribulação. "E ferirei de morte a seus filhos". (Apoc. 2:23) Seus filhos é um termo no Novo Testamento para os membros da igreja. Disso podemos ver que esta mulher pregadora exercia autoridade nesta igreja e havia aqueles que a seguiram.

O propósito destes castigos é que "todas as igrejas saberão que eu sou aquele que esquadrinha os rins e os corações; e darei a cada um de vós segundo as suas obras." (Apoc. 2:23) O que esta mulher ensina e pratica não é só de interesse local, mas serve de exemplo para todas as igrejas. O Filho de Deus não desaprovou da mulher pregar (profetizar) na igreja, mas aplicou uma série de medidas para que ela se corrigisse.

Esta passagem teria sido uma excelente oportunidade de deixar claro que pregar é só para homens, mas nem o Filho de Deus, na visão, e nem o missionário (apóstolo) João queriam que a Jezabel parasse.

Entendemos mais a seriedade da doutrina que Jezabel está ensinando quando lemos que é chamada de "profundezas de Satanás". (Apoc. 2:24) O filho de Deus tem paciência e corrige até uma mulher dessas e a usa como exemplo para todas as igrejas.

É alegado que como Deus é chamado de Pai, e Jesus foi macho e os doze missionários (apóstolos) foram machos que a mulher não pode exercer liderança na igreja. Mas nessa passagem nós temos uma mulher pregadora (profetisa), com seguidores, para quem o Filho de Deus está aplicando uma série de medidas para corrigir. Ele fala para todos os demais que não têm esta doutrina. Então promete autoridade "ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações". (Apoc. 2:26)

"Quem tem ouvidos, ouça que o Espírito diz às igrejas". (Apoc. 2:29)

O problema em Tiatira existia em inúmeras passagens do Velho Testamento. Vamos ver só esta:

E dize: Assim diz o senhor Deus: Ai das que cosem pulseiras mágicas para todos os braços, e que fazem véus para as cabeças de pessoas de toda estatura para caçarem as almas! ... Portanto assim diz o Senhor Deus: Eis aqui eu sou contra as vossas pulseiras mágicas com que vós ali caçais as almas como aves, e as arrancarei de vossos braços; e soltarei as almas, sim as almas que vós caçais como aves. Também rasgarei os vossos véus, e livrarei o meu povo das vossas mãos, e eles não estarão mais em vossas mãos para serem caçados; e sabereis que eu sou o Senhor. Visto que entristecestes o coração do justo com falsidade, não o havendo eu entristecido, e fortalecestes as mãos do ímpio, para que não se desviasse do seu mau caminho, e vivesse; portanto não tereis mais visões vãs, nem mais fareis adivinhações; mas livrarei o meu povo das vossas mãos, e sabereis que eu sou o Senhor. (Ezequiel 13:18, 20-23)
Esta mesma religião pagã continuou na igreja primitiva. No quarto século o Concílio de Ancyra, 314 E.C., votou:

Aqueles que praticam divinação, e seguem os costumes dos pagões, ou que levam homens para as suas casas para a invenção de artes mágicas, ou para lustrações, caem debaixo do cânon [lei] de cinco anos [penitência] segundo os graus prescritos; quer dizer, três anos como prostradores, e dois de oração sem oblação [ceia].
("Council of Ancyra, A. D. 314", A Select Library of Nicene and Post-Nicene Fathers, Second Series, Vol. XIV, The Seven Ecumenical Councils, Canon XXIV, p. 74.)
No quarto século Basílio o Grande (330-379 E.C.) foi Bispo de Cesaria nesta mesma área da Ásia Menor. Ele escreveu uma carta bispal para um pastor a respeito dos cânones em que disse:

Consultadores de adivinhos e aqueles que seguem os costumes pagões, ou levam pessoas para as suas casas para descobrir remédios e para efetuar purificações, devem cair debaixo do cânon [lei] de seis anos. Depois de chorar um ano, ouvir um ano, ajoelhar por três anos e ficar em pé com os fiéis por um ano assim deixa-os serem recebidos.
(Basil, "Letter CCXVII (217), To Amphilochius, on the Canons", A Select Library of Nicene and Post-Nicene Fathers, Second Series, Vol. VIII, p. 259.)
No sexto século isso ainda estava sendo praticado. Gregório o Grande (540-604 E.C.), Bispo da Roma, escreveu uma carta a Brunichild, rainha dos francos:

Como a isso também nós não menos lhe exortamos, que vós devais restringir o resto dos seus súditos debaixo do controle de disciplina de sacrificar aos ídolos, ser adoradores de árvores, ou exibir sacrifícios sacrilégios de cabeças de animais; visto que tem chegado aos nossos ouvidos que muitos dos Cristãos tanto recorrem às igrejas e também (horrível a dizer!) não largam sua adoração de demônios.
(Gregory the Great, "Epistle XI (11), To Brunichild, Queen of the Franks", A Select Library of Nicene and Post-Nicene Fathers, Second Series, Vol. XII, Book IX, p. 8.)
Então este conselho do livro de Apocalipse à igreja de Tiatira a respeito da pregadora (profetisa) Jezabel serviu durante muitos séculos como orientação para a igreja e deve servir para nós hoje em dia como há um ressurgimento deste culto à Deusa.

Voltar ao Conteúdo

bar  bar

V. - Bibliografia

The Ante-Nicene Fathers. Editors Alexander Roberts and James Donaldson. 10 Vols. Grand Rapids: Wm B. Eerdmans, 1950.
  • Vol. VII, pp. 377-383 - "The Teaching of the Twelve Apostles (Didache)".

    The Babylonian Talmud. Translator Rabbi Dr. I. Epstein. 36 Vols. London: Soncino Press, 1952.

    Bauer, Walter, William F. Arndt, F. Wilbur Gingrich, and Frederick W. Danker. A Greek-English Lexicon of the New Testament and Other Early Christian Literature Second Edition. Chicago and London: The University of Chicago Press, 1979.

    A Bíblia Sagrada. 2a. Impressão. Rio de Janeiro: Imprensa Bíblica Brasileira, 1974.

    Eusebius Pamphilus. The Ecclesiastical History of Eusebius Pamphilus. Translator Christian Frederick Cruse. Grand Rapids: Baker Book House, 1981.

    Harmonia dos Evangelhos. Compiladores S. L. Watson e W. E. Allen. Revisada por W. E. Allen e A. Ben Oliver. 5a. Edição, Rio de Janeiro: Junta de Educação Religiosa e Publicações, 1979.

    The Holy Scriptures. Philadelphia: The Jewish Publication Society of America, 1955.

    Schmidt, Alvin John. Veiled and Silenced, How Culture Shaped Sexist Theology. Macon, GA: Mercer University Press, 1989.

    A Select Library of Nicene and Post-Nicene Fathers of the Christian Church. Editors Philip Schaff and Henry Wace. Second Series, 14 Vols. Grand Rapids: Wm. B. Eerdmans, 1952.

  • Vol. VIII - Basil the Great, p. 223-228 - "Epistle CXCIX (199), To Amphilochius, concerning the Canons."
  • Vol. XII - Gregory the Great, p. 8 - "Epistle XI (11), To Brunichild, Queen of the Franks"
  • Vol. XIV - The Seven Ecumenical Councils, p. 63 - "Council of Ancyra, A.D. 314."

    Stone, Merlin. When God Was a Woman. New York: The Dial Press, 1976.

    Swidler, Arlene, "In Search of Huldah (À Procura da Hulda)", The Bible Today, November 1978, p. 1783.

    Swidler, Leonard. Biblical Affirmations of Woman. Philadelphia: The Westminster Press, 1979.

    The Testament of Our Lord, Translated into English from the Syriac. Translators James Cooper and Arthur John Maclean. Edinburgh: T. & T. Clark, 1902.

    Young, Robert. Analytical Concordance to the Bible. New York: Funk and Wagnalls, Twenty-Second American Edition Revised, n.d.

    Voltar ao Conteúdo

    bar bar

    Voltar ao Índice - Lições sobre Mulheres Cristãs

    bar bar

    Creations of Praise